Grand Funk - Phoenix Collectors Edition - Remaster+Bonus Track-FLAC



Ai putada, continuo aqui a saga do Grand Funk
Quando eu começo com uma banda, gosto de postar tudo de significativo dela, para se ter uma ideia geral do trabalho dos mesmo, as vezes dou uma paradinha para um outro post, mas sempre volto ao tema que eu estava desenvolvendo 
E como sempre, só material meu,à não ser algo excepcional, mas que no mínimo o original esteja a caminho,mas normalmente, eu prefiro esperar o original e fazer do meu jeito
Este disco eu considero uma transição do som crú do começo do GFR para o Elaborado do American Band, Shine On
Aqui, já são 4 (Graig Frost nos teclados aparece como convidado), mas já é a formação com 4 integrantes
A grande pena é que na evolução do som e a piração do Mark Farner foram lançados discos medíocres
Como a banda sempre dependia do Mark para as composições,letras, etc, ou seja, ele fazia tudo sózinho, o caminho para o buraco estava feito com a conversão do corno do Mark (Nunca vou perdoar ele, de humanista esquerdista, para direitista,pastor,a favor da guerra do Iraque e o cacete à quatro)
Deve ser sido lavagem cerebral, como um gênio da música, que toca qualquer instrumento que pintar na frente, virou uma coisa dessa, é deprimente
Mas fazer o que, pelo menos temos os discos para provar que os dois (Mark e o Pastor Imbecil são a mesma pessoa)
Bom, eu considero este disco aqui, apesar de menos famoso que os outros, um puta petardo, começando com a instrumental Flight of the Phoenix, indo pela Trying to get Away,Someone (esta uma das minhas favoritas, é de lascar,lentinha,mas com uns piques fora de série,escutem com muita atenção) e terminando com Rock And Roll Soul, isso é fantástico
O incrível é que ninguem na Galeria do Rock conhecia o GFR, e quando apresentei a banda para eles, todo mundo pirou, foi uma caça as bruxas para conseguir os discos
O Jean da Metal de Santo André quase saiu latindo quando ouviu GFR pela primeira vez (grande cara, amigo para todas as horas, mas é palmeirense, enfim, ninguem é perfeito)

Bom, no decorrer dos dias eu posto o que falta de bom do GFR, e ai voces vão ter o material mais significativo desta banda

crica aqui

Comentários

  1. É isso ai meretriz, tem muito roqueiro(a) que diz que adora som setentista e não conhece algumas bandas que eu acho obrigatórias tais como o grand funk, cactus, bba, humble pie, foghat, sweet, bad co, slade, etc... que deveriam/devem ser discografia básica de qualquer roqueiro. Quando vc fala em hard/hard blues, geralmente as pessoas conhecem led, purple, cream, ac/dc, sabbath (sendo que esses dois últimos não tem nada de blues) e mais um ou outro chavão do rock (sem querer tirar os méritos desses ícones citados).
    E falando em bandas que "certos" roqueiros não conhecem, após a postagem da discografia obrigatória do GF, caso vc tenha as bolachinhas originais (pois só posta ripando dos seus originais!) que tal postar algo dos velhos e fudidamente bons (e também desconhecidos para muitos) humble pie e cactus só pra começar? ô duas bandinha que eu gosto pracaralhu.
    sudaçoes roqueiras.

    ResponderExcluir
  2. SERGIO BATERA SBC30 de abril de 2010 07:00

    OW,VEIA !!!! O JEAN É GENTE FINISSIMA, FIZ MUITO ROLO DE VINIL COM ELE, QDO EU IA LA A GENTE FALAVA DE MUSICAS, MUSICOS E BANDAS SÓ POR UMAS 4:00HS + OU -, ELE TINHA (OU TEM UMA BANDA) O CORONEL PIG ( SE NÃO ME ENGANO )A IRMÃ DELE TB GENTE BOA, ALTOS PAPOS, QTO A ELE SER PALMEIRENSE, VOU TE CONTAR UM SEGREDO, OLLLEEE POOORRCCOOOO!!!! OLLLEEE POOORRCCOOOO !!!!! RSSSSSS !!! ABRAÇO!!!!

    ResponderExcluir
  3. Obrigado, cara! Eu tenho o LP, comprado na época do lançamento aqui no Brasil e, entre o povaréu que eu conhecia na época, somente eu tinha (e tenho)o Phoenix. Apresentei para alguns, mas torceram o nariz, sem sacarem que o disco era homogêneo e mais consistente que os outros - fizeram o mesmo quando eu apresentei o Obscured By Clouds, do Floyd, o Liquid Acrobat as Regards the Air, do Incredible String Band, o Blueprint, do Rory Gallagher, entre outras raridades. Os progressistas chegarm a torcer o nariz para o Amon Duul II...

    Wellington, Osasco-SP

    ResponderExcluir
  4. Pois é Wellington
    Eu tambem fui chamada de doida quando apresentei "Thick as Brick" do Jetrho,Emerson Lake and Palmer e o proprio Sabbath quando o Paranoid e i Master sairam no Brasil
    Mas tá ai
    Amon Dull é muito bom
    Beijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas