Concurso - Ganhe um Original da Cadela Vagabunda




 Responda nos Comentários desta matéria
Em que o rock and roll mudou minha vida, minha personalidade,etc até primeiro de maio as 12:00


Ai putada, siguinte: (um dia eu aprendo a começar a matéria com outra frase, mas por enquanto vai esta mesmo)

Ao longo dos tempos eu fui comprando novas versões de uns puta clássicos meus, hora pela gravação, hora pelas bonus tracks
E nunca quis me desfazer por quantias inginificantes
Ai pensei, porque não sortea-los no blog, eu gasto em correio, mas gasto contente com o correio e  enviar um original
Não são originais novos, mas perfeito estado (as vezes a caixinha plástica riscada). na maioria importados

Voces poderão escolher entre os seguintes cds


Alice Cooper: Live it to Death e Killer
Grand Funk: Closer to Home, E pluribus(moeda) e We're a American band


Depois desse, farei mais quatro concursos no mínimo

O juri será bem democrático composto de Eu,+eu e Mais Ninguem, ou seja, pura ditadura


E responder é facil, veja se fosse eu a responder


Eu era música clássica, tocava piano, e ai o rock and roll me fisgou
Pirei no ato, a minha família me considerava e considera retardada mental, pois segundo eles até "uma gota de agua" caindo do telhado para mim era um puta som
Ele foi e é o meu refúgio contra a intransigência e os falsos moralismos, e sou o que sou, não me adapto a figurino de ninguem, nem pressiono ninguem para ser igual a mim
Sou feliz assim, quem não gostar, que se foda.....


Não se esqueça de colocar no comentário: disco escolhido, email para contato e se ganhador eu entrarei em contato para mandar o disco


Uma outra regra, quem já ganhou uma vez, não pode ganhar mais, mas apreciaria receber os resultados


Com isso, acho que vamos nos conhecer melhor, e ficar mais íntimos


Então mandem bala......


Beijos

Comentários

  1. Fala aê PV,
    gostei do concurso e tô nessa. Minha escolha, caso o juri dessa democracia ditatorial chamada bordel do rock me escolher como um dos vencedores será: E-pluribus funk. Motivo? um "amigo da onça" certa vez me pediu a bolachinha prateada por empréstimo e jamais, digo, jamais devolveu. Pior, nem tenho como cobrar pois o miserável mudou para outra cidade que fica a apenas 800 KM do Recife. Depois disso baixei em mp3, flac, normal, remaster, com bônus, japonês, oscambau, mas não comprei outro original.
    Mas ai vai minha história como roqueiro. Vou resumir bem pois daria um livro. Claro que seria um livro chato pra caralho e provavelmente um fracasso de vendas.
    Na verdade sou um roqueiro tardio pois tenho 47 anos e só comecei mesmo a gostar de rock em 1987 e por puro acaso. Antes eu era o que se poderia comparar com os dias de hoje a uma espécie de emo dos anos 80, na época se chamava "mauricinho". A despeito disso sempre fui travado com o sistema e com os paradigmas da nossa sociedade hipócrita. Certo dia, através de um amigo, fui apresentado a um tal de jimi hendrix (lp band of gypsys), a uma banda de nome estranho chamada jethro tull (lp aqualung) e a outra chamada pink floyd, mais propriamente o disco the wall e em seguida ao filminho homônimo. Pronto, fudeu, bastou. O vírus pegou e quando notei que o rock incomodava os idiotinhas moralistas da sociedade "equalitária que vivemos" deu no que deu. Parei de escutar madonna, michael jackson e merdas afinse virei, não a rita lee, mas com certeza o ovelha negra da família. Hoje o rock me acompanha 24 horas por dia e cada vez minha sede em conhecer novas bandas e curtir mais e mais rock'n'roll só aumenta. Meu sonho é morrer muito embriagado no meio de um show de rock, quer mais? Bom, tenho muito mais a falar mas ficaria chato. Quem sabe no próximo concurso. Espero que o juri simpatize com minha historinha (que expressa a mais pura realidade) pois a fisgada que o Sr. Rock me deu foi de fuder os ouvidos (no bom sentido, é claro). rsrs.
    Um abraço.

    E-mail: lucianofaria2003@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  2. Querida PV, voltei, compromissos de trabalho, viagens, problemas no computador (não é no HD de 500 não, ele continua vazio). Mas gostei de duas postagens especificas: A do Live Evil, que vou contar uma historinha nos comentarios dele, e esse concurso.
    Então vou participar do concurso tambem, e se me permite, tia Alice tem lugar cativo. Quando era adolescente, e começava a ouvir rock, fui logo tratando de conhecer os grandes classicos. Ouvi falar de Alice Cooper, pensei que devia ser uma mulher muito doida. Depois numa revista "especializada" disse que não havia discos lançados no Brasil do artista. Um dia na casa de colega, achei um vinil de Alice Cooper, o Bilion Dolar Babies, vinil arranhado, capa se desintegrando, nenhuma informação sobre a banda, mas um som maravilhoso, fiquei fã na hora, cuidei do vinil como se fosse meu, tentando consertar as avarias, depois de 2 anos comigo, devolvi, rsss, hoje no meu pc tenho todos os discos de Alice Cooper, mas na minha coleção nenhum, como essa coleção vai ficar de herança para meu filho, quero deixar algo de tia Alice, então se minha historia foi legal, e for merecedor, que tal o Killer, acho a capa dele fantastica. Abraços.
    e-mail: motoscarton@sgpnet.com.br ou
    giovanivalory@hotmail.com

    ResponderExcluir
  3. Era uma vez... duas tias muitos loucas (Era uma vez um kraio! hehehe)
    Sei que nada sei...
    Tia Alice e Tia PV eram super intimas dividia tudo...
    As duas tias foram para um bar lá em pinheiros bar famoso entre tiozinhos chamando "Cú do padre"
    Ficaram belbas e voltaram para casa sem arrumar e ouvindo Grand Funk: Closer to Home...
    Agora mi dá o Cd kraio?!
    Bj

    ResponderExcluir
  4. Bichinno apressadinho
    No final de semana saberemos entres os milhares de 3 respostas que será o vencedor
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Mas que puta concurso!!
    Não sou um freqüentador assíduo do recinto, mas terei a cara de pal de participar contando minha história.
    Me lembro até hoje do dia que estava com meu pai na porta do banco Itaú, tinha um camelo vendendo CDs... Meu pai compro um tal de alternativo 2000. A faixa 12 se chamava another brick on the wall patII. Na época tinha apenas 10 anos de idade, Morava na fazenda ainda e só tínhamos costume de ouvir raio, mas quando este Cd chegou foi uma loucura, escutava ele de cabo a rabo todos os dias. Alguns poucos anos depois, já na cidade, assisti PULSE. Sem comentários, fiquei fissurado. Sabia q Floyd seria minha banda predileta por toda minha vida, decidi, na ingenuidade, ter todos os discos deles originais. No natal como de costume ganhei 50 conto, 40 foi pra comprar o Meddle. Daí fui arrumando os outros piratas mesmo, até ter quase todos. Seis meses depois em meu aniversario veio mais 50 conto e acrescentei o Animals a coleção de originais. Mas ai comecei a conhecer outras bandas, era da internet, vi que queria ter CD de quase meio mundo e compra um CD a cada seis meses eu não chegaria lá facilmente. Comprei foi um HD maior... Hoje tenho alguns LPs , 26 por enquanto, mesmo não tendo onde tocalos. Gosto de ter pelo simples fato de ter, quero a musica q tanto faz bem em minha vida representada em forma física. Quero daqui a 50 anos estar com estes discos ainda, eles tem valor sentimental. Descobri q não tenho condições de comprar todos os CDs originais, então compro os discos originais... CD mesmo, só se tiver bem baratinho lá no sebo...
    A escolha de um dos CDs q vc esta disponibilizando é uma tortura...
    Alice ou GRF!! Caramba... Não tenho nada do GRF, a não ser no PC, do Alice só tenho um LP de um show...
    Deixo por sua conta e risco, E pluribus ou Live it to Death. Sou incapaz de trocar um pelo outro...

    abraço

    Email: juliockpr@gmail.com

    Julio Correia

    ResponderExcluir
  6. É, devagar tá esquentado o concurso
    É muito legal a gente trocar ideias deste nivel
    Julio, se voce ganhar, vai o Alice Cooper Love it to Death, que para mim é um dos maiores clássicos do rock, inclusive com Black Juju, uma música fdp, de um vampiro mais fdp ainda, a minha favorita da tia
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. A favorita do sobrinho é Ballad Of Dwight Fry, o mulequinho perguntando pelo pai no começo da musica é foda e depois tem ainda aquele "I gotta get outta here". Esse CD foi o primeiro do Alice q baixei e esta musica foi a primeira q viciei. Mas concordo os gritos de "Body" na black juju tbm são mesmo de fuder.

    Abraço

    Julio Correia

    ResponderExcluir
  8. Julio, este cd realmente é de lascar
    Eu fui no Alice Cooper em 1974 no anhembi (180.000) carinhas, o maior concerto da tia Alice em todos os tempos
    Tambem fui ao Monster quando ele veio de novo
    A banda original é fantastica, mas o que poucos sabem, é que o gênio do grupo é o Dennis Dunaway
    De uma olhada no youtube e procure por Dennis Dunaway Project e exiba a música kandahar, e tem outras tambem
    Beijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário