VERDE QUE TE QUERO VERDE

<...>
A Right Management, consultoria organizacional líder em transição de carreira (outplacement), divulga os resultados da pesquisa mundial “Severence Package”, estudo conduzido pelos consultores globais da consultoria e que oferece dados de referência para os profissionais responsáveis pelo desligamento dos empregados nas empresas. O estudo global, feito em 28 países, foi realizado em parceria com o "International Communications Research" entre julho e setembro de 2008. Das 1.524 respostas recebidas, 45% eram das Américas, 34% eram da Europa e 21% eram da Ásia Pacífico. No Brasil, mais de uma centena responderam. Diversos setores foram representados.

A pesquisa concluiu que a redução de mão-de-obra (77%) ou uma reestruturação organizacional (75%) são os principais gatilhos que levam às demissões. "O mercado global, cada vez mais exigente de rápidas mudanças, está pressionando as empresas cada vez mais para competirem de uma maneira mais eficaz...
<...>
fonte: Por Pollyanna Melo com assessoria – Portal Administradores


Huummm! Tá, tá bem! Muito interessante a pesquisa!...

Sério! É interessante sim!

Principalmente quando não perdemos nosso tempo lendo um monte de conclusões e tentamos ver o que vai nas "letras miúdas".

Leiam de novo: "...redução de mão-de-obra (77%) ou uma reestruturação organizacional (75%) são os principais gatilhos que levam às demissões...", ou "...competirem de uma maneira mais eficaz...".

Leram? Ok! Agora vamos ao que "rola lá fora, longe dessa lista".

Alguém já ouviu falar no "pacote verde" de Barack Obama? Não, não estou falando de algum filme pornô, nem de algum novo brinquedinho da tec-toy (como será que ela vai nesses "momentos difíceis"?)!

Estou falando de uma política pró-ambientalista que, nos parágrafos menos visados das leis que estão sendo apresentadas ao congresso americano aos borbotões, costura de maneira firme a "manjedoura" (por que será que usei esse termo?) para um futuro bastante próximo de fábricas menos poluentes, empresas pró-ambientalistas e, caso queiram sobreviver, empresários preocupados com o bem-estar de seus netos (ou filhos) coisa rara até o início da última década do século passado.

Essa política está sendo abraçada de forma inequívoca pelo Japão e sendo apresentada nos congressos de vários países como uma fatia do bolo de mudanças provocadas e invocadas pela tal da "crise".

Agora fala sério você que teve saco, espirituosidade (ou maturidade) para ler até aqui: Onde diacho está essa tal de crise? Por que ela é tão falada e só mostra consequências (ai! meus tremas!) mas aquela tal semente, os "títulos podres", já estão na conta de "pagos"???

Essas "consequências" já se mesclam com necessidades de uma outra "ordem mundial"?

Olha só: essa expressão "ordem mundial" não é um "bicho-de-sete-cabeças" é, apenas e tão somente, algo parecido porém bem menos sutil que a tal "era de aquarius" que começou nesse último sábado, qualquer um pode falar dela se encontrar embasamento que chegue às raias planetárias e, caso alguém não tenha entendido, foi exatamente isso que eu tentei mostrar aqui, uma mudança de alguns níveis das políticas econômicas nos países por todo o planeta... Países que, efetivamente, fazem a diferença! Eu espero ver um processo de política pró-ambientalista em nosso país nesses próximos 5 anos, ou não faremos parte do grupo de "países que fazem a diferença".

Mas, voltando - e terminando - prestem atenção em como Doha, ou sua sombra, está fazendo parte do dia-a-dia de algumas atitudes políticas pelo mundo a fora... É sútil, mas está lá!

Se estaremos empregados, aposentados ou, ao menos, remediados para ver isso tornar-se uma realidade mais concreta - apenas mais concreta - isso é uma outra face desse poliedro e, quer gostemos ou não, uma face menor!


Amplexos esperançosos e até a próxima!

José
vasconcellos

Comentários

  1. Pois é, José!
    Já coloco essa questão há bastante tempo e sempre me irritou qdo alguns pechavam os ambientalistas de xiitas. E olha q não sou militante mas, apenas, um simpatizante de primeira hora e que acredita que antes fez algo em vários momentos e, hoje, faz muuuiiito mais. Neste momento os 'xiitas' podem se regozijar de ver sua luta de décadas tornar-se parâmetro. Mais: o fiel da balança. E que continuem a ficar cada vez mais fortes.
    []ões

    ResponderExcluir
  2. hola amigos, por razones ajenas .El Camaleon cambia la url.

    anotar la nueva url por favor .

    http://elcamaleongallego6.blogspot.com/

    un abrazo a todos



    hi friends, for reasons beyond .El Camaleon change the url.

    note the new url please.

    http://elcamaleongallego6.blogspot.com/

    a hug to all

    ResponderExcluir

Postar um comentário